O Que Eu Penso De… A Knight in Shining Armor

a-knight-in-shining-armor

Sinopse:

Once upon a time… as a fair maiden lay weeping upon a cold tombstone, her heartfelt desire was suddenly made real before her: tall, broad of shoulder, attired in gleaming silver and gold, her knight in shining armor had come to rescue his damsel in distress…

Jude Deveraux’s dazzling bestseller greets a new generation–with this special edition featuring new material. The thrillingly romantic tale of thoroughly modern Dougless Montgomer, left alone and brokenhearted in an English church, and the sixteenth-century hero who carries her heart away, A Knight in Shining Armor is a story for all time, and for anyone who believes in the power of love…

Abandoned by her lover, thoroughly modern Dougless Montgomery finds herself alone and brokenhearted in an old English church. She never dreamed that a love more powerful than time awaited her there… until Nicholas Stafford, Earl of Thornwyck, a sixteenth-century knight, appeared.

Drawn to him by a bond so sudden and compelling that it defied reason, Dougless knew that Nicholas was nothing less than a miracle: a man who would not seek to change her, who found her perfect just as she was. But she could not know how strong were the chains that tied them to the past — or the grand adventure that lay before them.

Opinião:

Infelizmente não sou uma leitora muito fiel de Jude Deveraux. Não por não gostar da sua escrita, história, etc, mas por não ter lido até agora o suficiente.

O meu reportório desta escrita consiste em apenas três livros: Desejos do Coração, Alguém Para Amar e agora A Knight in Shining Armor. Desejos do Coração foi um livro que adorei imenso, ao contrário de Alguém Para Amar que não me satisfez minimamente. Agora, este pequeno livro de bolso inglês, apesar de ter demorado séculos a ser lido (e esticando a paciência à Claudia, que mo emprestou), veio atingir o pico da satisfação.

Mas, olhando para trás e reunindo todas as memórias destes livros, posso dizer que esta escritora tem duas caracteristicas chaves:

– um enredo que dá voltas e voltas, e vai em frente e depois volta atrás e depois avança outra vez;

– uma quantidade quase prejudicial de emoções.

Uma compensa a outra, o que acaba por fazer com que todos os livros desta escritora sejam perigosos para os nossos corações românticos.

Referindo-me mais especificamente ao romance em questão, devo dizer que cada vez que eles se separavam me dava uma dor no peito. Confesso que chorei da primeira vez. Chorei com Dougless. Porque depois de tão dificil relação a escritora desaparece com Nicholas, e lá ficamos nós as duas (eu e a Dougless claro) a olhar para o vazio. Não imaginam o vazio que foi – senti-o perfeitamente.

Dougless é a personagem do Presente. Nicholas do Passado. Mas eles condizem tão bem e são tão engraçados (no inicio e no meio) e amorosos (no fim) juntos que nós torcemos por eles sempre e com toda a garra. Adorei-os. em contrapartida, detestei os outros personagens do Presente. Grrrrrrr!

Por isso, com isto tudo, podem ver que Jude Deveraux tem aquele dom que torna os livros inesquecíveis e marcantes – a capacidade de nos fazer sentir fisicamente com as suas descrições as emoções mais fortes das personagens.

Devo avisar que quem sofre de ansiedade não pode, não pode mesmo, pegar neste livro e lê-lo. Porque ao longo destas páginas, pequenas mas concentradas, a escritora vai-nos torturar mil e uma vez com cenas muito tensas e cheias de hormonas.

Um romance perfeito! E mais não digo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s