O Que Eu Penso D… Os Amantes

Ficha Técnica:
Título Original – The Lovers
Título – Os Amantes (Charlie Parker nº8)
Autor – John Connolly
Editora – Porto Editora
Edição – Maio 2012
ISBN – 9789720045638

Sinopse:
Charlie Parker há muito que enfrenta os seus fantasmas. Depois de ter saído da Polícia de Nova Iorque, e agora que vê a sua licença de detetive privado ser-lhe retirada, decide investigar algo que desde sempre o inquietou: o seu passado. Nomeadamente as circunstâncias trágicas que levaram o pai, Will Parker, a matar um jovem casal de namorados, tendo em seguida posto termo à sua própria vida, num ato tresloucado e sem motivo aparente.

Um misterioso casal de amantes, detentores do segredo que tanto atormenta Charlie Parker, obriga-o a mergulhar a fundo na sua própria história, mesmo que isso signifique descobrir verdades incómodas e mentiras comprometedoras.

 
Opinião:

Mas será que eu não aprendo? Esta deve ter sido a 15º vezes que li um livro e no final é que me apercebi que era o número x de uma colecção. Felizmente, quase todos dão para perceber, mas é sempre chato porque muitos pormenores nos escapam – ainda por cima se for um policial neste caso.
Assim achei que iam ficando muitas lacunas, como a morte da filha e da mulher de Charlie Parker ou a sua relação com a filha de Eddie.
E por isto e pelo inicio pelas longas descrições, estas sim foram o pior, é que eu não entrei na história e não me envolvi, mas acredito que se estivesse noutra altura da minha vida e o lê-se com mais calma e tempo seria diferente.
De qualquer forma e apesar de ter quase saltado as descrições achei que a historia está diferente e por isso vale a pena recomendar a obra.
Gostei particularmente de ser um policial/thriller(?) com um componente espiritual. À medida que avançava deparava-me com os fantasmas de Charlie, mas depois é que percebi que eles não apareciam de maneira aleatória mas que iriam ter um papel diferente no resto.
Aqui as personagens são bastante cruas. Nada de pessoas agradáveis ou conquistadoras da nossa simpatia. John Connolly escreveu uma história directa e chocante e completou com figurantes, personagens secundárias e principais de acordo com o quadro.
Penso que é este facto mais sangrento, mais violento, que me desvia da leitura habitual cor-de-rosa, que me cativou mais. Além disso, teve um final feliz – ou assim o considero.
De qualquer forma foi um livro que me custou a ler e por isso dificil de comentar de forma mais precisa.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s