O Que Eu Penso D… Crescendo

Ficha Técnica:
Título Original – Crescendo
Titulo – Crescendo
Autor –  Becca Fitzpatrick
Editora – Porto Editora
Edição – 2011
ISBN – 9789720043092

Sinopse:
Depois do best-seller Hush, Hush

A vida de Nora Grey continua longe de ser perfeita. Sobreviver a um ataque que podia ter-lhe custado a vida não foi fácil, mas tudo se resolveu, graças ao seu anjo da guarda ¿ uma criatura misteriosa, sedutora e bela.
Mas Patch tem sido tudo menos angelical. Está mais distante do que nunca e parece estar a passar demasiado tempo com a arqui-inimiga de Nora, Marcie Millar. E, como se isso não bastasse, Nora é assombrada por recordações do seu pai assassinado, começando a pensar que as intrigas dos anjos poderão estar relacionadas com a morte dele.
Desesperada por desvendar os estranhos acontecimentos do seu passado, Nora expõe-se ao perigo, na esperança de encontrar algumas respostas.
Mas todos sabemos que há perguntas que nunca devem ser feitas…

Opinião:

Este livro foi muito esperado! Mas após meses de espera, tanto que quase me esqueci do primeiro, finalmente o adquiri e pude matar saudades de Nora e Patch (agora Lev).
Gostei dos bocadinhos em que o Lev e a Nora estão juntos (agora é esquisito chamar-lhe isto, mas sempre é melhor do que “adesivo” ou “penso rápido”), mas a primeira parte, quando ela lhe diz que o ama e ele vai se embora, soou muito semelhante ao inicio do Lua Nova de SM – o que não é um ponto lá muito positivo.
Os encontros entre Marcie e Nora são sempre muito enervantes, mas penso que esse era o objectivo, certo?! Este aspecto só bem sublinhar a melhor caracteristica de Becca – todo o livro, do inicio ao fim, transpira emoções, em que nos vemos desde a suspirar, a rolar os olhos ou mesmo a ranger os dentes. Tudo é tão intenso e enervante que no final me sinto cansada!
Quase no fim, a cena em que Nora leva um tiro, enervei-me por uma questão muito diferent. O tiro foi no braço, mas a autora fez parecer que tinha sido no peito. Achei muito mal, porque se o tiro foi de raspão no braço não tinha que ter aqueles sintomas. Fez parecer tudo excessivamente dramático e tornou a personagem muito MarySue…

Também defendo que a certa altura havia demasiados maus da fita! O que por um lado contribuiu para uma acção muito concentrada e confusa.
Ainda não percebi muito bem se a Vee vai ter alguma relevância para a história. Agora que o namorado morreu como é que ela vai reagir?
De qualquer forma Silêncio está a ser tão ansiado como o Crescendo, só espero que não demore tanto a cá chegar.

Anúncios

Um pensamento sobre “O Que Eu Penso D… Crescendo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s