O Que Eu Penso D… Trilogia das Três Irmãs

A Ilha das Três Irmãs
Quando Nell Channing chega à acolhedora Ilha das Três Irmãs, acredita que finalmente encontrou um refúgio do seu marido violento… e da vida horrível que levara nos últimos anos. Mas mesmo nesse lugar calmo e distante, Nell nunca se sente inteiramente à vontade. Escondendo cuidadosamente a sua verdadeira identidade, aceita um lugar como cozinheira num café e começa a explorar os seus sentimentos pelo simpático xerife da ilha. Mas há uma parte de si que ela nunca lhe poderá revelar, pois tem de guardar alguns segredos se quer manter o passado longe de si. Uma palavra a mais… e a sua nova vida tão cuidadosamente montada pode despedaçar-se. E quando Nell começa a questionar-se se alguma vez será capaz de se libertar do seu medo, apercebe-se de que a ilha sofre de uma terrível maldição que só pode ser desfeita pelas descendentes das Três Irmãs: as bruxas que se instalaram na ilha em 1692. Então, com a ajuda de outras duas mulheres talentosas e determinadas – e com os pesadelos do passado a atormentarem-na constantemente – ela tem que encontrar a força para salvar o seu lar, o seu amor e a sua vida.

Entre o Céu e a Terra
A jovem Ripley Todd quer apenas levar uma vida tranquila na acolhedora Ilha das Três Irmãs. O seu trabalho como ajudante de xerife mantém-na ocupada e feliz e, quando lhe apetece estar com alguém, não tem dificuldade em encontrar um parceiro… apesar de isso estar a acontecer cada vez menos vezes. Satisfeita com a vida que leva, Ripley só tem um problema na vida: os poderes especiais que possui e que a atemorizam e confundem. E por mais que os tente esconder, não consegue mantê-los sob controle. É então que surge o cativante Mac Booke, um pesquisador do sobrenatural que chega à ilha para investigar os rumores da feitiçaria local. Rapidamente ele se apercebe que existe algo extraordinário em Ripley. E não são apenas os seus fulgurantes olhos verdes ou o seu sorriso irónico. Há algo mais. Algo que ele é capaz de ver mas que ela é incapaz de admitir. Fascinado pela luta interna dela com as suas próprias habilidades, Mac está determinado a ajudá-la a aceitar quem é… e a encontrar a coragem para abrir o seu coração. Mas antes que Ripley e Mac possam sonhar com o que o futuro reserva, têm que enfrentar os demónios do passado. Pois a Ilha das Três Irmãs guarda séculos de segredos e possui um legado de perigos que ainda a assombra…

A Cor do Fogo
Mia Devlin sabe o que é amar alguém de todo o coração, e depois ver esse alguém partir, sem olhar para trás. Há muitos anos atrás, ela e Sam Logan partilharam laços incrivelmente fortes, construídos por paixão e fortalecidos por magia. Mas, um dia, ele fugiu da Ilha das Três Irmãs, deixando-a sozinha e perdida em dolorosas lembranças. Foi então que Mia decidiu que nunca mais ia amar. Agora, cansado do mundo e saudoso de casa, Sam regressa à ilha com um único objectivo: reconquistar o amor da sua juventude. Mas o que encontra já não é uma rapariga apaixonada. É uma mulher adulta, independente e magoada. E apesar da química entre eles continuar a ser verdadeira, Mia recusa-se a aceitar que ainda exista amor no seu coração. Mas a Ilha das Três Irmãs tem tanto de belo como de sombrio. E para desfazer uma terrível maldição com vários séculos, Mia vai precisar da ajuda de Sam, e aprender que, por vezes, só o amor pode fazer frente às trevas.
Opinião por Fii:
A primeira vez que li estes livros foi há muito tempo pelo que decidi reler e comentar.
Na minha opinião o último livro é o melhor.
Nestes livros conhecemos a vida diária de três bruxas que individualmente têm de superar os seus medos e fantasmas enquanto juntas tentam vencer as Trevas.
No primeiro livro é narrada a história de Nell, que vai para a Ilha das Três Irmãs para se esconder do marido violento. Lá, conhece Zack, o xerife, e apesar dos seus esforços para não voltar a confiar em nenhum homem, este leva a sua a avante e consegue roubar-lhe o coração. Este é na minha opinião o livro mais cansativo. É o livro em que são apresentadas as personagens e portanto é mais descritivo. A acção desenrola-se vagarosamente, dia após dia, até que chegamos ao clímax. A partir daí é um suspiro até ao fim do livro.
No segundo livro temos uma história muito mais divertida. Ripley é a delegada e é também uma bruxa que não admite os seus Poderes. Neste livro, aprendemos que qualquer ser intelectual, de óculos, esquisito e trapalhão pode ser na verdade um amante fogoso e atencioso. Mac Booke passa a vida a tropeçar nas coisas que deixa espalhadas pela casa e às vezes pensa em voz alta. Este vai ajudar Ripley a aceitar os seus Poderes e as Três estão agora juntas na magia e na amizade.
No último livro, Sam Logan volta para a Ilha. Sam é o amor da vida de Mia, apesar desta já não o admitir. Sam magoou-a muito no passado e agora custa-lhe a confiar nele. Porem ele não desiste. E quando uma maldição os junta novamente na luta contra as Trevas, a chama do amor reacende-se.
No final conseguem vencer todo o Mal e vivem felizes para sempre.
Não são os melhores livros da Nora que já li, mas são bons livros. As capas são lindas, bem como as paisagens descritas nos livros.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s