O Que Eu Penso D… O Fruto da Paixão

Sinopse:
Morangos: deliciosos e sumarentos, é impossível resistir-lhes. E foi assim que surgiu a Bliss uma ideia que iria mudar a sua vida para sempre…
Bliss Johnson é uma sensual publicitária a quem acaba de ser atribuído um novo cliente – Hot Treats, um poderoso grupo da indústria alimentar. À frente da empresa está Jaz Claybourn. Com um metro e noventa e cintilantes olhos verdes, Jaz é um executivo muito sexy. A atracção entre ambos é imediata e a relação profissional rapidamente se converte num escaldante envolvimento.
Ao longo do Verão, os dois trabalham juntos no lançamento do novo produto da Hot Treats, inspirado numa ideia de Bliss – as MyPies, pequenas tartes com recheio de fruta verdadeira. Mas as longas reuniões de trabalho não impedem que os dois se envolvam em sessões de sexo escaldantes e sem preconceitos, no escritório da empresa, na casa de praia dele, no pequeno apartamento dela, ou em qualquer outro lugar onde estejam juntos e se deixem levar pelas suas fantasias…
Mas será que, no final, este tórrido romance de Verão com o homem dos seus sonhos, em tudo idêntico ao que Bliss sempre desejara, vai sobreviver aos dias mais frescos que se avizinham? 
Opinião:
Coloquei este livro à frente das minhas leituras prioritárias primeiro por querer fazer pausa no que estou a ler actualmente e por assim adiantar mais uma leitura num dos meus desafios literários. Como era tão fino e a sinopse parecia-me razoável decidi pegar nele e despachá-lo.
Como era de esperar este livro não é nada de especial. Leva um Suficiente, se tanto. As cenas sexuais, ou a maior parte delas, são demasiado eróticas para mim, e a linguagem não me agradou nada. Posso dividir este livro em dois: na história propriamente dita, que por sua vez não teve grande conteúdo e nem o considero como romance; e nas partes mais intimas entre o casal principal, cenas estas que parecem ser aparecem repentinamente, sem nenhuns “preliminares” na história.
Gostei bastante da personagem de Jaz, mas no fundo é apenas o tipo habitual de macho bonito, sensual, bem feito, rico e com bom coração.
A certa altura ainda fiquei à espera que Joe, o irmão de Jaz, tivesse um papel mais activo, mas isso não aconteceu, o que fez com que a história continuasse um pouco monótona.
É, portanto, um livro que só deve ser lido acidentalmente e no Verão, na praia, para desanuviar um pouco.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s