O Que Eu Penso D… Cobiça

Ficha Técnica:
Título Original – Covet
Título – Cobiça (Anjos Caídos nº1)
Autora – J. R. Ward
Editora – Quinta Essência
Edição – Agosto 2011
ISBN – 9789898228604
 
Sinopse:

Redenção não é uma palavra que Jim Heron conheça muito bem. A sua especialidade é a vingança e, para ele, o pecado é relativo. Mas tudo muda quando se torna um anjo caído e é incumbido da tarefa de salvar sete pessoas dos sete pecados mortais… e o fracasso não é permitido.

Há muito que Vin diPietro se entregou ao trabalho… até que o destino intervém na forma de um autoproclamado salvador de aspecto duro e de uma mulher que o fará questionar o seu destino. Com uma entidade malévola pronta a reclamá-lo, Vin tem de unir forças a um anjo caído não só para conquistar a sua amada… mas também para salvar a sua alma.

Opinião:

Cobiça está incluído no grupo de livros que são prejudicados pelas altas expectativas que temos antes de os ler.
Andei muito tempo a “namorá-lo” até que o comprei finalmente, mas temo que me tenha arrependido de o ter feito e ainda estou a pensar se o vendo ou se aguardo pelo volume seguinte da saga. Acho que vai ser a segunda opção, porque quero muito mudar a minha opinião.
Penso que a culpa é da outra saga da escritora, Irmandade da Adaga Negra, que no geral está muito melhor. Mas talvez esteja a ser injusta, pois na primeira saga a escritora apostou bastante na temática dos vampiros, estando bastante presentes nos livros. Neste caso, na saga dos Anjos Caídos, os anjos e demónios estão muito “softs”, sem grande protagonismo, visto que o “anjo caído” Jim Heron acaba por não passar de um humano renascido e com uma segunda (e seguintes) oportunidades.
Por falar em Jim Heron, este foi o vencedor do lugar Personagem Preferido. Claro que o Vin é charmosíssimo e a cena em que ele vê pela primeira vez a “alma gémea” é a melhor de todas, mas o Jim tem aquele quê de herói duro mas fofo que nos faz suspirar quando ele salva toda a gente. Claro que o facto de ele morrer não ajuda muito, mas até acaba por dar uma certa animação e originalidade à obra.
Da escrita, das descrições e dos diálogos não tenho nada a apontar. Defendo que os POV’s deviam ser um pouco mais homogeneos e não variar tanto. Nalgumas cenas preferia “estar” na cabeça de outra personagem, mas de qualquer forma não deixam de estar bons.
Ward, neste caso, perdeu um pouco tanto com o prologo como nas cenas mais sexuais. O primeiro pareceu-me um pouco forçado e deslocado do resto do livro e as segundas não favoreceram muito a personagem feminina. Além disso, o adiamento do primeiro encontro sexual do casal tornou-o menos significativo e marcante, para além de ter sentido pouca química da parte da personagem feminina.
Como podem ver, não achei nada de espectacular, mas por outro lado também não me desiludiu completamente. Acho que estava à espera de algo mais ficcional e com mais anjos e demónios e com menos humanos à mistura. Só resta esperar para ver… isto é, ler!
Anúncios

Um pensamento sobre “O Que Eu Penso D… Cobiça

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s