O Que Eu Penso D… Sangue-do-Coração

Sinopse:
Uma floresta assombrada. Um castelo amaldiçoado. Uma jovem que foge do seu passado e um homem que é mais do que parece ser. Uma história de amor, traição e redenção…

Whistling Tor é um lugar de segredos, uma colina arborizada e misteriosa que alberga a fortaleza deteriorada de um chefe tribal cujo nome se pronuncia no distrito em tons de repulsa e de amargura. Há uma maldição que paira sobre a família de Anluan e o seu povo; os bosques escondem uma força perigosa que pronuncia desgraças a cada sussurro.
E, no entanto, a fortaleza abandonada é um porto seguro para Caitrin, a jovem escriba inquieta que foge dos seus próprios fantasmas. Apesar do temperamento de Anluan e dos misteriosos segredos guardados nos corredores escuros, este lugar há muito temido providencia o refúgio de que ela tanto precisa.
À medida que o tempo passa, Caitrin aprende que há mais por detrás do jovem desfeito e dos estranhos membros do seu lar do que ela pensava. Poderá ser apenas através do amor e da determinação dela que a maldição será desfeita e Anluan e a sua gente libertados…

Opinião:
A minha primeira vez com Juliet Marillier tem um dos títulos mais atractivos que já li. É um título simples, nem muito grande nem muito pequeno, mas que nos faz tentar adivinhar qual o seu significado e como é que a sinopse e a capa se relaciona com ele na história. Não fiquei nada desiludida com o que ele simboliza e até fiquei com bastante curiosidade em conhecer a flor que tem este nome.
Foram muitas as boas opiniões e recomendações que recebi, mas mais uma vez o meu entusiasmo não foi assim tão enormeeeee como pensava que seria.
Penso que o que me desmoralizou mais, e talvez seja único aspecto negativo a apontar, foram os diálogos. Não me pareceram nada fluidos, apresentando-se demasiado extensos e com informação demasiado directa e até forçada. O mesmo não posso falar das descrições, tanto de cenários como de acções. Todas as imagens são-nos perfeitamente transmitidas, as emoções nem tanto, mas penso que a escritora o consegue de maneira bastante satisfatória.
Penso que o que Juliet Marillier tem de melhor é a história. Nunca tinha lido nada igual e neste caso o que me prendeu mais foi esta. Nem foi tanto a parte do romance, mas sim as relações entre as personagens, os seus passados e os seus futuros. A vilã é bastante óbvio, mas o que está por trás das suas acções é que nos convence e interessa.
Em relação a Caitrin, apesar da autora tentar mostrá-la como corajosa, achei que esta convicção ficou um pouco aquém e não me convenceu muito.
Em jeito de conclusão, posso afirmar que vou continuar a acompanhar as obras desta autora e esperar que daqui para a frente a minha opinião tenda a mudar… para melhor.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s